Governo do Estado antecipa vacinação contra febre amarela

A campanha de vacinação contra a febre amarela com dose fracionada será antecipada no Estado de São Paulo.

A informação foi confirmada pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB). “Estamos antecipando uma semana, ao invés de começar dia 3 de fevereiro, vai começar no dia 29 de janeiro e vai até o dia 17 de fevereiro”, afirmou.

O anúncio veio logo após a OMS (Organização Mundial da Saúde) passar a considerar todo o estado de São Paulo como área de risco de febre amarela.

Segundo a entidade, a decisão foi tomada “considerando o aumento da atividade do vírus” observado na região.

Vacina

Segundo o governo do Estado, a  expectativa é imunizar 8,3 milhões de pessoas no Estado de São Paulo, referente ao público-alvo da campanha, sendo que 6,2 milhões receberão a vacina fracionada.

Porém, o Governo do Estado já solicitou mais 1 milhão de vacinas, fora da campanha.

Sintomas

A febre amarela é marcada por dores nas costas, no abdômen ou nos músculos, calafrios, fadiga, febre, mal-estar ou perda de apetite.

A doença também pode causar enjoo ou vômito e delírio, e é comum dores de cabeça, pele e olhos amarelados ou até mesmo sangramento.

Porém, a avaliação médica é sempre imprescindível para um diagnóstico mais preciso e o tratamento mais adequado.